• Miniatura
  • denuncias
  • peticionamento
  • Mediação
  • mov procedimentos
  • autenticidade de documentos
  • administracao publica
  • fraudes trabalhistas
  • liberdade sindical
  • meio ambiente
  • promocao igualdade
  • trabalho escravo
  • trabalho infantil
  • trabalho portuario
  • Lei 68/1992 – Estatuto do Servidor Público de Rondônia em debate, no auditório do Ministério Público do Trabalho (MPT)
  • banner grande uirapuru
  • BUSDOOR-FACE

Lei 68/1992 – Estatuto do Servidor Público de Rondônia em debate, no auditório do Ministério Público do Trabalho (MPT)

Se você é servidor público do Estado de Rondônia ou, caso não seja, deseja se tornar um, tem que conhecer essa lei”

RONDÔNIA - O Centro de Reabilitação de Rondônia – CERO realiza palestra sobre a Lei 68/1992 - “Estatuto do Servidor Público do Estado de Rondônia, nesta sexta-feira, 25 de outubro, das 8h às 12horas, em Porto Velho, no auditório da Procuradoria Regional do Trabalho, sede do Ministério Público do Trabalho (MPT) na região de Rondônia e Acre. Será palestrante Gustavo Dandolini, Professor da Universidade Federal de Rondônia, que fará uma abordagem sobre direitos e deveres do servidor público do Estado.

“Portanto, se você é servidor público do Estado de Rondônia e quer saber seus direitos e deveres, ou, caso não seja, deseja se tornar um, tem que conhecer essa lei. Essa é sua oportunidade”, avisa o professor Dandolini, palestrante.

A palestra é gratuita, aberta à comunidade, e para se inscrever é só acessar mel.varnou@hotmail.com ou ligar no watts 992301555 .

Além dos conhecimentos a oferecer, o evento também tem por finalidade arrecadar doações de materiais e brinquedos pedagógicos a serem utilizados no atendimento de crianças com paralisia cerebral, autismo, e transtornos neurológicos de deficit de atenção com hiperatividade (TDAH).

O CERO ero é um centro de reabilitação física e cognitiva, vinculado à Secretaria de Estado da Súde de Rondônia - SESAU, que oferta atendimento em fonoaudiologia, fisioterapia, terapia ocupacional e psicopedagogia. Todos os atendimentos são pelo SUS.
Em média são atendidas 300 crianças, com diversas alterações como autismo, síndrome de down, paralisia cerebral, entre outras alterações, além de atendermos adultos.

A organizadora da palestra, fonoaudióloga Graciele Varnou da Silva alerta que as doações não são obrigatórias nem estão vinculadas às inscrições. “Quem não quer doar PODE participar da palestra sem nenhum problema”. Afirma.

Siga o MPT nas redes sociais: https://www.facebook.com/mptroac/ e https://twitter.com/MPTROAC

Imprimir

  • administracao publica
  • fraudes trabalhistas
  • meio ambiente
  • trabalho escravo
  • trabalho portuario
  • liberdade sindical
  • promocao igualdade
  • trabalho infantil